cevadaS...

30/10/2010

13: inverta.

13
t.r.e.z.e
nasceu
da luz
da estrela
nascida
n.a.d.a.l.u.t.i
é dia
é luta
é suor
é vida
mais que 13
mais que P.T
::
mais que dilma
mais que serra
nem pensar...
nem pensar em serra!
cerra ele,
cerra ela
por que não nulo?
que direito?
isso não tá direito
vamos seguir
seguir nossa estrela
vamos pra Luz.
:

28/10/2010

2222

:

:
ser palhaço na vida pública é mais vantajoso. Nas Câmaras e Assembléias de todas as esferas políticas, caras-de-pau sem fazer uma só graça fazem o que bem ? entendem com os recursos do povo, legislam em causa prórpia, engrossam seu patrimônio.
Já já, no dia 31 de outubro voltaremos &#$@!% pela segunda vez &#$@!% às urnas. Temos postulantes à Presidência que abrem a boca e não conseguem dizer nada com nada...
Tiririca foi eleito... máximo do mínino... ele tem fluência verbal, lógica, tem verdade e desopila o nosso fígado.
:

04/10/2010

MAIS VOTADOS



:
eleições 2010 vão para segundo tempo...
:
os resultados mais uma vez confirmam que "não é sério, é ilusão." Cervejam:
:
MAIS VOTADOS
Candidato Cargo Partido Estado Nº de votos Posição

:
Netinho Senador PC do B SP 7.772.927 (21,14%) 3º
Tiririca (eleito) Deputado federal PR SP 1.353.367 (6,35%) 1º
Waguinho Senador PT do B RJ 1.295.946 (8,81%) 5º
Wagner Montes (eleito) Deputado estadual PDT RJ 528.628 (6,38%) 1º
Moacyr Franco Senador PSL SP 411.642 (1,12%) 6º
Danrlei Goleiro (eleito) Deputado federal PTB RS 173.787 (3,14%) 4º
Marques (eleito) Deputado estadual PTB MG 153.225 (1,67%) 2º
Romário (eleito) Deputado federal PSB RJ 146.859 (1,84%) 6º
Stepan Nercessian (eleito) Deputado federal PPS RJ 84.006 (1,05%) 21º
Marcelinho Carioca Deputado federal PSB SP 62.395 (0,29%) 93º
Leandro do KLB Deputado estadual DEM SP 62.398 (0,29%) 96º
Popó Deputado Federal PRB BA 60.235 (0,90%) 41º
Kiko do KLB Deputado federal DEM SP 38.069 (0,18%) 121º
Jean Wyllis (eleito) Deputado federal PSOL RJ 13.018 (0,16%) 46º
Renner Senador PP GO 76.410 (1,56%) 112º
Miryan Rios (eleita) Deputado estadual PDT RJ 22.169 (0,27%) 64º
Bebeto Tetra (eleito) Deputado estadual PDT RJ 28.328 (0,34%) 62º
Agnaldo Timóteo Deputado federal PR SP 25.172 (0,12%) 156º
Reginaldo Rossi Deputado estadual PDT PE 14.934 (0,33%) 93º
Batoré Deputado federal PP SP 23.042 (0,11%) 161º
Vampeta Deputado federal PTB SP 15.300 (0,07%) 185º
Gaúcho da Fronteira Deputado estadual PTB RS 13.667 (0,22% 131º
Juca Chaves Deputado estadual PR SP 13.217 (0,06%) 200º
:

21/07/2010

servidão moderna

:
A servidão moderna é um livro e um documentário de 52 minutos produzidos de maneira completamente independente; o livro (e o DVD contido) é distribuído gratuitamente em certos lugares alternativos na França e na América latina. O texto foi escrito na Jamaica em outubro de 2007 e o documentário foi finalizado na Colômbia em maio de 2009. Ele existe nas versões francesa, inglesa e espanhola. O filme foi elaborado a partir de imagens desviadas, essencialmente oriundas de filmes de ficção e de documentários.

O objetivo principal deste filme é de por em dia a condição do escravo moderno dentro do sistema totalitário mercante e de evidenciar as formas de mistificação que ocultam esta condição subserviente. Ele foi feito com o único objetivo de atacar de frente a organização dominante do mundo.
:
De Jean-François Brient e Victor León Fuentes
:

:

:

:

:

:

:
SITE - http://delaservitudemoderne.org/portugues1.html
:
http://www.e3gaufpr.wordpress.com
:

05/05/2010

carta do Zé

:
Carta do Zé agricultor para Luis da cidade
:
Prezado Luis, quanto tempo.
Eu sou o Zé, teu colega de ginásio noturno, que chegava atrasado, porque o transporte escolar do sítio sempre atrasava, lembra né? O Zé do sapato sujo? Tinha professor e colega que nunca entenderam que eu tinha de andar a pé mais de meia légua para pegar o caminhão por isso o sapato sujava.
Se não lembrou ainda eu te ajudo. Lembra do Zé Cochilo... hehehe, era eu. Quando eu descia do caminhão de volta pra casa, já era onze e meia da noite, e com a caminhada até em casa, quando eu ia dormi já era mais de meia-noite. De madrugada o pai precisava de ajuda pra tirar leite das vacas. Por isso eu só vivia com sono. Do Zé Cochilo você lembra né Luis?
Pois é. Estou pensando em mudar para viver ai na cidade que nem vocês. Não que seja ruim o sítio, aqui é bom. Muito mato, passarinho, ar puro... Só que acho que estou estragando muito a tua vida e a de teus amigos ai da cidade. To vendo todo mundo falar que nós da agricultura familiar estamos destruindo o meio ambiente.
Veja só. O sítio de pai, que agora é meu (não te contei, ele morreu e tive que parar de estudar) fica só a uma hora de distância da cidade. Todos os matutos daqui já têm luz em casa, mas eu continuo sem ter porque não se pode fincar os postes por dentro uma tal de APPA que criaram aqui na vizinhança.
Minha água é de um poço que meu avô cavou há muitos anos, uma maravilha, mas um homem do governo veio aqui e falou que tenho que fazer uma outorga da água e pagar uma taxa de uso, porque a água vai se acabar. Se ele falou deve ser verdade, né Luis?
Pra ajudar com as vacas de leite (o pai se foi, né .) contratei Juca, filho de um vizinho muito pobre aqui do lado. Carteira assinada, salário mínimo, tudo direitinho como o contador mandou. Ele morava aqui com nós num quarto dos fundos de casa. Comia com a gente, que nem da família. Mas vieram umas pessoas aqui, do sindicato e da Delegacia do Trabalho, elas falaram que se o Juca fosse tirar leite das vacas às 5 horas tinha que receber hora extra noturna, e que não podia trabalhar nem sábado nem domingo, mas as vacas daqui não sabem os dias da semana ai não param de fazer leite. Ô, bichos aí da cidade sabem se guiar pelo calendário?
Essas pessoas ainda foram ver o quarto de Juca, e disseram que o beliche tava 2 cm menor do que devia. Nossa! Eu não sei como encumpridar uma cama, só comprando outra né Luis? O candeeiro eles disseram que não podia acender no quarto, que tem que ser luz elétrica, que eu tenho que ter um gerador pra ter luz boa no quarto do Juca.
Disseram ainda que a comida que a gente fazia e comia juntos tinha que fazer parte do salário dele. Bom Luis, tive que pedir ao Juca pra voltar pra casa, desempregado, mas muito bem protegido pelos sindicatos, pelo fiscais e pelas leis. Mas eu acho que não deu muito certo. Semana passada me disseram que ele foi preso na cidade porque botou um chocolate no bolso no supermercado. Levaram ele pra delegacia, bateram nele e não apareceu nem sindicato nem fiscal do trabalho para acudi-lo.
Depois que o Juca saiu eu e Marina (lembra dela, né? casei) tiramos o leite às 5 e meia, ai eu levo o leite de carroça até a beira da estrada onde o carro da cooperativa pega todo dia, isso se não chover. Se chover, perco o leite e dou aos porcos, ou melhor, eu dava, hoje eu jogo fora.
Os porcos eu não tenho mais, pois veio outro homem e disse que a distância do chiqueiro para o riacho não podia ser só 20 metros. Disse que eu tinha que derrubar tudo e só fazer chiqueiro depois dos 30 metros de distância do rio, e ainda tinha que fazer umas coisas pra proteger o rio, um tal de digestor. Achei que ele tava certo e disse que ia fazer, mas só que eu sozinho ia demorar uns trinta dia pra fazer, mesmo assim ele ainda me multou, e pra poder pagar eu tive que vender os porcos as madeiras e as telhas do chiqueiro, fiquei só com as vacas. O promotor disse que desta vez, por esse crime, ele não ai mandar me prender, mas me obrigou a dar 6 cestas básicas pro orfanato da cidade. Ô Luis, ai quando vocês sujam o rio também pagam multa grande né?
Agora pela água do meu poço eu até posso pagar, mas tô preocupado com a água do rio. Aqui agora o rio todo deve ser como o rio da capital, todo protegido, com mata ciliar dos dois lados. As vacas agora não podem chegar no rio pra não sujar, nem fazer erosão. Tudo vai ficar limpinho como os rios ai da cidade. A pocilga já acabou, as vacas não podem chegar perto. Só que alguma coisa tá errada, quando vou na capital nem vejo mata ciliar, nem rio limpo. Só vejo água fedida e lixo boiando pra todo lado.
Mas não é o povo da cidade que suja o rio, né Luis? Quem será? Aqui no mato agora quem sujar tem multa grande, e dá até prisão. Cortar árvore então, Nossa Senhora!. Tinha uma árvore grande ao lado de casa que murchou e tava morrendo, então resolvi derrubá-la para aproveitar a madeira antes dela cair por cima da casa.
Fui no escritório daqui pedir autorização, como não tinha ninguém, fui no Ibama da capital, preenchi uns papéis e voltei para esperar o fiscal vim fazer um laudo, para ver se depois podia autorizar. Passaram 8 meses e ninguém apareceu pra fazer o tal laudo ai eu vi que o pau ia cair em cima da casa e derrubei. Pronto! No outro dia chegou o fiscal e me multou. Já recebi uma intimação do
Promotor porque virei criminoso reincidente. Primeiro foi os porcos, e agora foi o pau. Acho que desta vez vou ficar preso.
Tô preocupado Luis, pois no rádio deu que a nova lei vai dá multa de 500 a 20 mil reais por hectare e por dia. Calculei que se eu for multado eu perco o sítio numa semana. Então é melhor vender, e ir morar onde todo mundo cuida da ecologia. Vou para a cidade, ai tem luz, carro, comida, rio limpo. Olha, não quero fazer nada errado, só falei dessas coisas porque tenho certeza que a lei é pra todos.
Eu vou morar ai com vocês, Luis. Mais fique tranqüilo, vou usar o dinheiro da venda do sítio primeiro pra comprar essa tal de geladeira. Aqui no sitio eu tenho que pegar tudo na roça. Primeiro a gente planta, cultiva, limpa e só depois colhe pra levar pra casa. Ai é bom que vocês e só abrir a geladeira que tem tudo. Nem dá trabalho, nem planta, nem cuida de galinha, nem porco, nem vaca é só abri a geladeira que a comida tá lá, prontinha, fresquinha, sem precisá de nós, os criminosos aqui da roça.
Até mais Luis.
:
Ah, desculpe Luis, não pude mandar a carta com papel reciclado pois não existe por aqui, mas me aguarde até eu vender o sítio.
:
(Todos os fatos e situações de multas e exigências são baseados em dados verdadeiros. A sátira não visa atenuar responsabilidades, mas alertar o quanto o tratamento ambiental é desigual e discricionário entre o meio rural e o meio urbano.)
:

22/04/2010

jah

::
vamos nessa
a Hora é agora,
Jah!
ainda que a m.í.d.i.a
faça m.é.d.i.a
olhe o globo,
não a Globo,
a força é um, dois, três...
somos nós*
Terra,
Lua,
Sol***
fogo
vibrando...
dentro de mim, de ti.
:

19/04/2010

e o vulcão dentro de nós?

:

:
das entranhas da terra, de nós
para o céu, infinito
nuvens, altas
algodão, turvas
:
caminham, caminhos
meus, seus, nossos
vão além de mim, de ti, de nós
:
é chegada a hora:
trema, ferva, desabe
construa, desconstrua, erga
veja a ponte a nos unir*
:

Eyjafjallajoekull

:




:
A TERRA TREME, FERVE, DESABA, DÁ OS SEUS SINAIS...
:
nuvens de cinzas procedentes do vulcão da geleira Eyjafjallajokull, no sul da Islândia.
:

07/04/2010

copa e cozinha

:




:
El País
:
El Mundo
:
The Times
:
O Guardian
:
Lula
:
Le Monde
:
New York Times
:
alagados;
:
lama;
:
lixo;
:
abandono;
:
pranchas de surf, botes nas ruas;
:
barrancos; deslizamentos;
:
interdições;
:
sem luz;
:
sem teto;
:
sem lenço, sem documento;
:
caos;
:
o prefeito diz para população não sair de casa;
:
o governador diz que morar no morro é suicídio;
:
o presidente diz que é 'coisa da natureza';
:
tem Jogos?
na cozinha...
vai ter Copa?
:

anos44...

:
As manchetes dizem que é a pior chuva no Rio em 44 anos.
Eu digo: é a pior administração em 445 anos.
:


:

06/04/2010

um rio no Rio

:
:
cErVeJaM... Basta uma chuva forte, que o Rio, a população e o programa Mais Você vão pro brejo...
:

graças aos PACs

:
por Míriam Leitão e Alvaro Gribel - 28.3.2010 15h00m
:
Coluna no GLOBO
Hora do futuro

:
A disputa eleitoral vai ocorrer numa economia crescendo?, criando emprego?, ampliando renda e crédito?. O quadro favorece todos, principalmente o governo. Dilma poderá dizer que tudo é graças aos PACs; José Serra pode lembrar que foi mantida a política econômica do PSDB; Ciro Gomes foi ministro no começo do Plano Real; e Marina tem dito que sua proposta é consolidar os acertos de 16 anos.
:
A inflação está subindo e ameaçando pular para outros patamares, a atividade está aquecida?: perigo numa economia que ainda não se livrou dos juros cronicamente altos. O câmbio está baixo, alimentando os discursos dos exportadores. Os juros, pela ata do Copom, vão subir. Henrique Meirelles provavelmente terá encerrado seu longo período como presidente do Banco Central e será um teste interessante saber se o Copom continuará usando a mesma lógica para a sua tomada de decisões. Mas tudo isso não altera que o quadro é muito favorável?.
:
O curioso é que a única que defendeu os fundamentos da política econômica, até agora, foi a candidata do Partido Verde, Marina Silva.
:
O governador José Serra discordava da política monetária e cambial desde que o PSDB era governo. A ministra Dilma Rousseff não deu jamais qualquer demonstração de apreço pela atual política econômica. Ela discorda da política fiscal, que é o ponto que José Serra não apenas manteria, como reforçaria. Dilma é a favor da ampliação do gasto público, desconhecendo os riscos que isso representa. Confia que está baseada na doutrina vencedora do Keynesianismo e ignora o fato de que o economista inglês defendeu o gasto público em momentos específicos, e não o gasto pelo gasto, assim sem limites e sem controle.
:
Quando Antonio Palocci ainda era ministro da Fazenda, ele fez a proposta de se atingir o déficit nominal zero. Dilma recusou a ideia acusando-a de “rudimentar”, e dizendo que antes seria preciso “combinar com os russos”. Na verdade, a ideia continua sendo excelente, e esta é uma boa hora para combinar qualquer coisa com os brasileiros sobre esse assunto: poupar mais quando o país está crescendo? e a arrecadação subindo é política anticíclica. No discurso de campanha, ela pode até defender a política econômica, mas estará se referindo não ao kit metas de inflação-câmbio flutuante-Banco Central independente-superávit primário. Estará se referindo ao aumento dos gastos públicos, presença crescente dos bancos públicos na economia, empréstimos abundantes do BNDES para a formação dos “campeões” nacionais, criação de novas estatais, tudo aquilo no qual realmente acredita?.
:
O candidato Ciro Gomes poderá dizer que está na origem do Real porque foi o ministro que assumiu o cargo num momento de extrema dificuldade do plano econômico: com meses de vida e uma crise de credibilidade. Mas também poderá criticar os pontos que considerar pouco populares. As críticas aos juros altos são sempre um sucesso de bilheteria, mas se fizer isso, Ciro ficará no mesmo campo do seu arqui-inimigo José Serra, que tem criticado os juros desde sempre.
:
Ciro está numa posição confortável: foi ministro no começo do real, foi ministro do governo Lula; pode elogiar o que deu certo nos dois governos. Pode também criticar, porque hoje ele é o único que tem feito isso, dado o estranho comportamento do candidato do maior partido de oposição.
:
José Serra, prisioneiro do dilema criado pela alta popularidade do presidente, decidiu abdicar das opiniões próprias sobre qualquer assunto que não seja a dupla juros-câmbio. Não se sabe o que o candidato de oposição pensa da política externa conflituosa e confusa do governo Lula, ou da mudança de um modelo de exploração de petróleo que deu certo por 10 anos, ou do excessivo crescimento do gasto público, do aumento da carga tributária, ou qualquer erro cometido pelo governo. É da natureza da democracia? que a oposição registre seus pontos de discordância e apresente seu projeto para o futuro, para que o eleitor possa, comparando, decidir. A campanha tucana está tão perdida que uma das ideias é usar como mote a defesa do emprego. Fará isso em meses nos quais o Brasil estará com problemas pela falta de mão-de-obra em vários setores. Seria melhor mostrar os erros cometidos na tortuosa política educacional do governo Lula. É isso que nos faz chegar ao ponto de faltar trabalhador, com o país ainda com 7% de desemprego.
:
Quem terá menos espaço para fazer essas críticas — e que talvez mais queira fazê-las — será a ministra Dilma Rousseff. Ela terá que seguir na linha ilusionista do presidente Lula de atribuir ao governo tudo o que deu certo na história deste país? e culpar os governantes dos últimos 500 anos pelos erros e falhas do atual governo.
:
Marina Silva tem dito que é preciso consolidar o que deu certo na área econômica e social dos governos anteriores e fazer uma proposta para o futuro, onde ela tem uma ideia forte, construída em 30 anos de defesa das bandeiras ambientais. De qualquer maneira, será provocada a detalhar melhor o que apoia em cada parte do passado. Uma das bases da estabilidade econômica foi conseguida com leis contra as quais votou, como a Lei de Responsabilidade Fiscal.
:
O melhor da economia este ano é que ela não será fator de perturbação do debate político? Nem inflação descontrolada? nem dólar em disparada? nem país à beira de algum colapso? Momento mais que perfeito para discutir o futuro? Será? uma pena se for feito um plebiscito entre o passado e o passado pretérito.
:

branca de neve e os DEZ anões

:
Dilma e mais nove ministros deixam cargos para disputar eleições
Band - Jornalismo - 31 de Março de 2010
:
Saem do Governo os ministros 1Dilma Rousseff (Casa Civil), 2Hélio Costa (Comunicações), 3Alfredo Nascimento (Transportes), 4Edson dos Santos (Igualdade Racial), 5Patrus 6Ananias (Desenvolvimento Social), 7Edson Lobão (Minas e Energia), Geddel Vieira Lima (Integração Nacional), José Pimentel (Previdência...
:
Faltando nove meses para encerrar seu segundo mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva perdeu DEZ ministros que deixam o primeiro escalão para disputar as eleições de outubro.
:
Após deixar o cargo de ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff realizou discurso emocinado, em nome dos dez ministros. Durante o discurso, a pré-candidata petista à sucessão presidencial deixou de lado números e planilhas e ficou com a voz embargada ao dizer que sentia uma "alegria melancólica" por deixar o posto.
:
Ela ainda chamou os críticos do governo de viúvos do Brasil que cresceu pouco e acrescentou que a oposição finge ignorar que o país mudou.
:
Será ???
:

01/04/2010

cErVeJaM: pelo 1º de abril

:
Historiador e guia turístico promove passeio para o Dia da Mentira no Rio
Encontro vai ser nas escadarias da Alerj, porque lá, segundo ele, é um dos lugares que mais se mente
:
Emissora: Globo AM
Programa: Show do Antônio Carlos

:
deu em 24/03/2010, às 07:14:47
O historiador e guia de turismo, Nilton Teixeira, está convidando o povo brasileiro para uma comemoração diferente para o Dia da Mentira, que é o dia primeiro de abril. Ele vai fazer um passeio gratuito no Rio de Janeiro visitando locais históricos que tenham a ver com o Dia da Mentira. O encontro vai ser nas escadarias da Assembleia Legislativa, porque lá, segundo ele, é um dos lugares que mais se mente.
:


:

31/03/2010

acerto de um acorde acordo


Um Acerto na questão. Ou melhor: nas questões. Um Acorde na palavra, na fala, na prosa, na crítica. Um Acordo: acordar pra vida. O Fórum Social Urbano chegou ao fim sabendo que a luta está apenas no começo. Um evento singular no seu plural, onde o sorriso estampado no rosto está na possibilidade do Ser diferente.
:
A Cidade é Nossa!
27/03/2010 por forumsocialurbano
:
O Movimento Unido dos Camelôs (MUCA) e a Cooperativa Orla Legal, que participaram do Fórum Social Urbano, escreveram o manifesto “A Cidade é Nossa” para a nossa página eletrônica. Confira:
:
Nós, que vivemos nas cidades, deveríamos ser os primeiros considerados nos projetos de urbanização. Mas os planos são feitos para os negócios, os investimentos, a roda da fortuna. Então, nós moradores das cidades, somos apenas acessórios. Nossos trabalhos, meios de transporte e moradia são pensados com objetivo de criar um ambiente saudável para as empresas, criando segurança para os investimentos.
:
A segurança da vida e a felicidade são pequenos detalhes que eles procuram remediar conforme as possibilidades. Os lucros têm que ser garantidos a qualquer custo, conforme observamos nesta última crise do capitalismo, quando o dinheiro do povo foi usado para cobrir as negociatas dos banqueiros.
:
A ONU vem a nossa cidade com o Fórum Mundial Urbano para discutir como devem ser os planejamentos das cidades. Com certeza não vão questionar a essência de todos os erros, que está no egoísmo e no roubo que representa a propriedade privada do capital.
:
A humanidade, com seu trabalho e conhecimentos, constrói as empresas que usam matérias primas do planeta Terra. Essas riquezas naturais deveriam pertencer e beneficiar a todos. Porém, o sistema capitalista tem a lógica de apropriação das riquezas, de incentivo ao consumismo e individualismo exagerado. Fazem produtos ruins para durarem pouco e venderem sempre mais. Mudam o estilo, a moda para promover o desejo de comprar mais e mais. Enquanto não frearmos esta lógica não adiantarão planos para conter o monstro. As empresas corrompem os políticos, fazem suas campanhas e exigem ser a prioridade do Estado.
:
Nós realizamos o Fórum Social Urbano para demonstrar o óbvio: que esta doença chamada capitalismo faz de tudo para esconder que outra cidade é possível, uma cidade fora desta lógica. É preciso socializar, aceitar que todas as riquezas devem pertencer a todos, devem ser administradas pelos trabalhadores, e que deve haver uma participação de todos os interessados na gestão dessas riquezas.
:
O Estado deve estimular a educação, o conhecimento, a liberdade, a livre iniciativa, a autonomia das empresas, estas devem ser geridas pelos trabalhadores, que devem ter autonomia de gerir seu capital. Mas esse capital deve pertencer ou beneficiar à vida. Quando começarmos a pensar na gestão da sociedade, com democracia, liberdade, autonomia e solidariedade, então estaremos construindo um mundo melhor, uma cidade que possa propiciar a felicidade.
:
Além de denunciar as crueldades que este sistema vem fazendo com as pessoas, devemos denunciar qual é o cerne da questão e qual é o caminho, que alternativa trará solução para tantas vidas excluídas de um mínimo de conforto.
:
Mas nós poderemos obter mais que o conforto material. Poderemos realizar uma sociedade saudável. Poderemos propiciar, com a educação e com a cultura da solidariedade, a feliz cidade que todos desejamos.
:
Publicado em - Fórum Social Urbano.
:
Comentário
em 30/03/2010 às 0:44 Carla da Fonte
Que coisa boa de se ter publicado, compartilhado.
Sonho também com essa cidade. Somos maioria, só precisamos acordar isso, acordar prá isso.
Esse texto apresenta bem o espírito que encontrei em todas as atividades do Forum Social.
Vamos para as praças!
Com coragem e alegria,
Carla.
:

26/03/2010

A sentença

:

"uma cabeça cada sentença"

:

nada consta...

:
Deu:
26.03
Band
Jornal da Noite

:
Renan Calheiros vai ser o relator de assuntos econômicos do projeto que muda o modelo de partilha do pré-sal. Os produtores rurais de todo o Brasil preparam um documento para entregar aos candidatos à Presidência da República.
:
Segundo enquete realizada neste blog, o chororô de Cabral não convenceu, de jeito nenhum!
:
"Chora, não vou ligar..."
:

25/03/2010

tabajaras

:
...PQP...
:
20.03 - O DIA
Da UPP à delegacia
Dois soldados da unidade pacificadora do Pavão-Pavãozinho presos com outros dois homens quando cobravam dívida em Campo Grande.
:
21.03 - Paraná online
Em quatro dias, três policiais da UPP são presos no Rio
Dois policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do morro Pavão Pavãozinho, em Copacabana, zona sul, foram presos quando tentavam invadir a casa de um homem, na zona oeste. Em quatro dias, três PMs lotados na mesma unidade foram presos em flagrante. A UPP é a principal aposta do governo para renovar a Polícia Militar e conter a violência em favelas.
:
22.03 - Correio do Brasil
Dois policiais militares do 19° BPM, de Copacabana - lotados na Unidade de Polícia Pacificadora do Pavão-Pavãozinho - foram presos na tarde deste sábado, junto com outros dois homens após tentarem invadir uma residência em Campo Grande para cobrar uma dívida. Os policiais militares tentaram invadir a casa e ameaçaram o dono para cobrar uma dívida de R$ 27 mil, junto com outros dois homens. Os PMs foram presos em flagrante porque o dono da casa chamou a polícia, que chegou no momento em que eles tentavam pular o muro da residência. Os dois PMs e outros dois cúmplices foram autuados por formação de quadrilha, porte de arma e invasão de domicílio.
:
24.03 - A TARDE online
Uma abordagem de policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) a três suspeitos na noite de ontem, na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, terminou em protesto, feridos e prisão. Quando conversavam em uma viela, os três suspeitos foram abordados pelos policiais, mas um deles, irritado, xingou os agentes e entrou em luta corporal com o policial, tentando desarmá-lo. Alguns tiros foram disparados durante a luta, mas ninguém foi baleado - o PM ficou levemente ferido.
-
Um dos suspeitos fugiu, mas o que tentou desarmar o policial e o outro que o acompanha foram encaminhados para a 12ª Delegacia, de Copacabana. Ao ver que os dois eram levados pela polícia, um grupo de moradores resolveu dar início a um protesto.
:
Enquanto isso, parece que a UPP chega a Providência...
:
"E agora, José?
A festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou..."

:
U.P.P... pra quê?
:
"A Unidade de Policiamento Pacificadora chega como novo modelo de Segurança Pública e de policiamento que promove a aproximação entre a população e a polícia, aliada ao fortalecimento de políticas sociais nas comunidades. Ao recuperar territórios ocupados há décadas por traficantes e, recentemente, por milicianos, as UPPs levam a paz às comunidades."
:
Que unidade, que polícia, que paz é essa?
:
UNIDADE
A palavra 'comunidade' tem a palavra 'unidade' nela. As comunidade têm facções, disputas, divisão social. Essa 'divisão' é um limite ou abismo entre lados diferentes. Aproximar, promover e encorajar a 'unidade', respeitando e vivenciando a diversidade.
:
POLÍCIA
Política.
Polícia é a denominação das corporações governamentais incumbidas da aplicação de determinadas leis destinadas a garantir a segurança de uma coletividade, a ordem pública e a prevenção e elucidação de crimes.
Mas, que polícia (política) é essa que dá 'choque'?
Alguma coisa está mesmo fora da ordem... Tanto que a (des)ordem acaba sendo a pedida. ESTÁ NAS ESQUINAS, NAS MANCHETES: a polícia em vez de dar segurança, oprime. a polícia em vez de libertar, reprime. a polícia em vez de respeitar, comete crime. "E agora, José?"
:
PAZ
Pacificadas...
paz não tem nada a ver com falta de luta. É comum a palavra aparecer em oposição a guerra. Mas, por muito menos que uma guerra perde-se a paz. Há razões de sobra. A fome de Pão, a fome de Amor, a fome de Ser. É sofrido estar alheio. É preciso olhar por cima do muro, por entre as grades... A questão não é enxergar de fora pra dentro. É olhar de dentro pra fora. A paz está em nós, ela sim transforma.
:

23/03/2010

desgarrado

:
"Ninguém pode exigir o que no fundo lhe é prejudicial. Se tal é na verdade a aparência pelo menos do homem tomado isoladamente - e é talvez essa a aparência que oferece sempre -, isso explica-se por alguém no homem procurar qualquer coisa que, sem dúvida, é útil a alguém, mas que lesa gravemente um segundo alguém, mais ou menos chamado a julgar do caso. Se o homem se tivesse colocado desde o princípio e não somente desde o julgamento ao lado do segundo alguém, o primeiro alguém ter-se-ia extinguido e com ele a exigência."
(Franz Kafka, in "Meditações")
:
Enquanto o(s) julgamento(s) acontece(m)...
:
V Fórum Urbano Mundial
Reforma urbana do Brasil em debate
de 22 a 26 de Março, no Rio de Janeiro
:
O Fórum Nacional de Reforma Urbana (FNRU) estará levando as questões sobre reforma urbana no Brasil para o Fórum Urbano Mundial. Este encontro foi criado pela Assembléia Geral das Nações Unidas (ONU) e tem como objetivo reunir, regularmente, uma ampla gama de parceiros governamentais, da sociedade civil e do setor privado, em torno dos grandes desafios colocados pela crescente e descontrolada urbanização. No debate são pautadas as economias nacionais, a organização das sociedades, as comunidades locais e as próprias cidades.

Veja os eventos que serão promovidos pelo FNRU no Fórum Urbano Mundial:
http://www.ciranda.net/spip/article3750.html
:
:
Fórum Social Urbano em paralelo
http://www.ciranda.net/spip/mot192.html
:
De 22 a 26 março de 2010, a cidade do Rio de Janeiro recebe o V Fórum Urbano Mundial, organizado pela ONU. Espera-se que o encontro reúna cerca de 50 mil pessoas de todo o mundo. Em suas várias edições, esse evento - o Fórum Urbano Mundial - tem sido incapaz de abrir espaço àqueles que resistem à lógica implacável da cidade-empresa e da cidade-mercadoria.
:
Por isso, os movimentos sociais, organizações e militantes que lutam por uma cidade mais igualitária, justa e democrática, convida a todos para construir coletivamente o Fórum Social Urbano.
:
O Fórum será realizado no Centro Cultural da Ação da Cidadania Contra a Fome, na Zona Portuária do Rio de Janeiro, localizado a 300 metros do evento oficial. A proposta é criar um espaço paralelo onde participantes do Brasil e do mundo possam trocar suas experiências.
:
Em época de preparação para as Olimpíadas no Rio e para a Copa do Mundo em 12 capitais do país, a programação do Fórum Social Urbano (FSU) pretende questionar a falta de participação popular nas decisões sobre os rumos das cidades e debater de forma ampla os principais problemas vividos nos centros urbanos.
:
As discussões nas plenárias preparatórias para o Fórum apontaram 4 eixos de estruturação dos debates:
:
- Criminalização da Pobreza e Violências Urbanas

- Megaeventos e a Globalização das Cidades

- Justiça Ambiental na Cidade

- Grandes Projetos Urbanos, Áreas Centrais e Portuárias
:
Além dos debates, o Fórum pretende ser um espaço efetivo de experimentação de outra forma de viver a cidade, mais democrática e mais diversa: visitas em grupo à cidade para além dos cartões-postais, manifestações artísticas, exposições, plenárias, fóruns de articulação, projeções e exibições de filmes , dentre outras atividades.
:
Para mais informações: comunicacaofsu@gmail.com
:

22/03/2010

...antes do julgamento

:
Publicado em 22 de abril de 2008
:
Antes mesmo que fossem apontados os acusados do fato, o caso Isabella se esgotava.
:
Um novo "Grande Amigo Brasil".
:
A gravidade do fato simplesmente se diluiu na importância que a imprensa dá à divulgação em si do fato. A propagação da informação – rápida, corrosiva, viral – é mais marcante que a informação.
:
Não importa mais o que aconteceu ou a verdade por trás do que aconteceu. O que importa é divulgar algo, não importa o quê.
:
Rede Globo: veiculou e analisou a entrevista dos dois principais suspeitos - o pai e a madrasta. Momento esse, fútil, egocêntrico, manipulador, em que a imprensa se debruça sobre si mesma. A cobra se engolindo pelo rabo.
:
Revista Veja: estampa um 'FORAM ELES' na capa.
:
JN: WB nos conta todas as noites mais um capítulo do drama, da trama.
:
Que estória é essa?
:
Não cabe à imprensa. Mas, ela julga, faz investigação.
:
Cansa-me. A gravidade real ganha uma gravidade irreal através da saturação.
:
A menina Isabella se transforma em personagem de novela. Sua “presença excessiva” se caracteriza, porém, não pelo tempo de exposição do caso, mas pelo caráter exploratório que a imprensa deu ao tema. A criança se foi ao cair da janela. E já não importa de fato quem a atirou de lá. Quem mata é a imprensa. A grande, a média, a miúda, em n(ó)s.
:
http://livroseafins.com/o-caso-isabela-se-esgota-antes-do-julgamento/
:

PROCURADO



Maluf, wanted!
Até parece um daqueles filmes de faroeste
:
Procurado em 181 países: a Interpol incluiu em sua lista de procurados os nomes do ex-prefeito de São Paulo e atual deputado federal Paulo Maluf (PP), e seu filho, Flávio Maluf.
:
Em 2007, Maluf foi indiciado pela promotoria da cidade pelo suposto envio a bancos americanos de recursos desviados da Prefeitura de São Paulo. Ele sempre negou as acusações e sustenta nunca ter possuído conta no exterior. Na página da Interpol, consta a informação de que o ex-prefeito é procurado pelos crimes de “fraude” (fraud conspiracy) e “roubo” (thefts). As fichas estão no index Dispersão Vermelha da Interpol e podem ser acessadas.
:
É claro que com cara de "madeira-de-lei", o PROCURADO esbravejou contra a inclusão do seu nome em tão indigesto index, afirmando que isso é “uma afronta ao Congresso brasileiro”.
:
Êta bandidagem velha de guerra! Tem "lalau" pra tudo quanto é lado!
:
Interpol, cErVeJa: ele trabalha na Câmara dos Deputados e deve estar por lá de segunda a quarta, entre 12h e 16h.
:

19/03/2010

baixada fala

:
Se nem Lula 'tem haver com isso' e deixou a "batata quente" nas mãos do Congresso, eu finalizo o papo pré-sal, royalties, chororô, Cabral...
:
O programa Fala Baixada continua trazendo o depoimento das autoridades da região sobre a divisão dos recursos do petróleo. O "ilário" e "apocalíptico" apresentador #$%&*¨!@$&? ao vivo o deputado federal Ibsen Pinheiro. Ele ainda elogia a iniciativa de tal vereador que revogou a medalha Pedro Ernesto de Ibsen.
:
cErVeJaM só...
:

video

:

18/03/2010

piriri...


Cervejam, minha gente: parece que Arruda está tendo “piriri”...
:
O governador afastado e preso, José Roberto Arruda (sem partido), conseguiu dar uma volta fora de suas instalações na PF em Brasília. A queixa é de inchaço nos pés... A vista ao hospital durou cerca de uma hora e meia. Arruda foi escoltado e não usou algemas no trajeto.
:
O que se diz é que Arruda tem histórico de diabetes na família e pressão alta...
:
Pois é, senhor-ainda-governador Arruda: A PRESSÃO SUBIU (!)
:
Cervejam: se for confirmada alguma doença, a defesa de Arruda deverá usar a condição de enfermo para tentar tirar o governador da cela na PF e levá-lo para um hospital ou até mesmo para prisão domiciliar.
:
E quando o assunto é 'Brasil', temos diante de nós essa eterna novela, que "Não Vale a Pena Ver de Novo". Lá vai:
"Não me convidaram
Pra esta festa pobre
Que os homens armaram
Pra me convencer
A pagar sem ver
Toda essa droga
Que já vem malhada
Antes de eu nascer...
(...)
Brasil!
Mostra tua cara
Quero ver quem paga
Pra gente ficar assim
Brasil!
Qual é o teu negócio?
O nome do teu sócio?
... "

:
(Des) confia (de) em mim...
:

17/03/2010

15/03/2010

devassa

:
'Contra a covardia em defesa do Rio'
Seu Cabral: "colapso pra finança do estado"

A novela continua... Cervejam:
:
Neste domingo, a estátua do Cristo Redentor amanheceu com uma faixa de protesto contra a emenda Ibsen, que altera as regras na distribuição de royalties do petróleo.
:
Cervejam: a polêmica dos royalties foi parar no Cristo. Uma faixa de protesto foi pendurada na estátua (!) O texto dizia: 'Contra a covardia, em defesa do Rio'.
:
E a devassa que estão fazendo com o Rio? Cadê o protesto?
:
o protesto está na rua,
está nas calçadas,
estampado na cara,
abafado pela 'ordem de choque',
que dá choque,
os Paes,
os Cabral...
rebele sua posição, rebele sua mente.
Rebele-se já.
:

14/03/2010

curtindo...

:

:
1 mês, sem o tal 'remédio judicial'
Arruda, curtindo...
em "banho-maria"...
em cana, caiana
aroma de arruda curtida,
cErVeJa...M.
:

12/03/2010

salve simpatia

:
A história de Zé Pretinho.
Ele tem um hábito pra lá de esquisito.
O cavalo leva o dono dorminhoco para casa.
cErVeJaM só!
:

video

:
"A banda do zé pretinho chegou
Para animar a festa (salve simpatia)
Zambá, zambé, zambi, zambô, zambú, zambá
(...)
Samba zé pretinho, samba rei bonito, crioulo que eu quero ver.
(...)
Esse, esse, esse, esse, esse, esse, é zé pretinho, zé, zé,´zé, zé".

:

chororô

:
cErVeJaM só... Como foi noticiado ontem, o governador do Rio não se aguentou e - como se costuma dizer lá na minha terra - "chorou no pé do Cabloco" !
:
Sérgio Cabrla fez um desabafo durante uma aula para universitários (?!) no Rio.
:
(?!) que aula era essa ???
:
o senhor governador se lamuriou MAIS UMA VEZ da redistribuição de royalties do petróleo para estados e municípios, aprovada pela Câmara.
:
Cabral disse ainda que a sessão que aprovou a emenda foi "um linchamento do Rio".
:
me diga uma coisa, seu Cabral: e o "linchamento" que o Rio anda fazendo com o próprio Rio (a si próprio) e a sua população?
:
Bem, só tomando uma cerveja e cantarolando...
:
Que segure o chororô
Que segure o chororô
(...)
O cabra pode ser valente
E chorar
Ter meio mundo de dinheiro
E chorar (...)

:
:
Assista o vídeo: http://tvig.ig.com.br/227692/sergio-cabral-chora-em-evento-no-rio.htm
:








:

11/03/2010

chorando no pé do Caboclo

:
Segundo publicado pelo site O Globo às 14h13, num evento na PUC o governador Sérgio Cabral voltou a falar sobre a nova distribuição de royalties prevista pela emenda Ibsen. Revoltado (?!) com a redução da tal arrecadação do Rio, e - cervejam como são as coisas... - ele chorou durante o discurso *&%$#@...

Chora, não vou ligar
Chegou a hora
Vai me pagar
Pode chorar, pode chorar (...)

:

Sal a gosto



governador diz que é "deboche" e que vai "fechar" o estado
A "novela" da divisão dos recursos do pré-sal

Cervejam só... Cabral disse que a emenda que redivide a arrecadação do petróleo entre estados e municípios é "deboche" e "vai fechar" o Rio.

A novela continua... A divisão do dinheiro dos royalties da famigerada camada pré-sal causou mais um "ti-ti-ti" em Brasília. O governador do Rio de Janeiro ficou uma fera. Sergio Cabral afirmou que a emenda Ibsen é um "deboche" e "vai quebrar" a economia do Rio e de seus municípios.

senhor governador, vai quebrar o quê ??? quem sabe um tal esquema...
Cervejam: "Enquanto um diz mata, outro diz esfola!".

E tem mais 'caroço debaixo desse angu': a tal emenda Ibsen revê a atual distribuição de royalties e participações especiais pagas a estados e municípios, incluindo o que já é pago nas áreas do pós-sal e as futuras do pré-sal.

Áreas pós-sal e futuras ???

Cabral:
- "A emenda não tem pé nem cabeça. Desrespeita e viola um acordo político e a Constituição. Ela é um deboche. Ninguém em sã consciência aprovará uma emenda como essa. O Rio vai quebrar".

- "No movimento surrealista, nem Salvador Dali conseguiria fazer algo tão surrealista como a (emenda) do deputado Ibsen".

E por falar em "bico seco", ainda tem a operação lei seca pra barrar minha cerveja...
: